Blog Notícias

Debate explora a realidade de mulheres com deficiência e idosas na prisão

10/05/2017

debateexplora-a-realidade-de-mulheres-com-deficiencia-e-idosas-na-prisaoDa esquerda à direita, Geralda Avilla, Renata Flores Tibyriçá e Beatriz Vico. | Foto: Milena Varello

O segundo encontro do Ciclo de Debates #MulhereSemPrisao aconteceu na terça-feira, dia 9, na Livraria Tapera Taperá. O evento contou com a presença de Beatriz Vico, advogada e pesquisadora do ITTC, Geralda Avila da Pastoral Carcerária e Renata Flores Tibyriçá, defensora pública do Estado de São Paulo. O tema desse debate foi um dos assuntos do relatório, mulheres com deficiência e idosas na prisão.

Abordando este recorte muitas vezes esquecido, o debate trouxe um olhar para as especificidades desse perfil de mulheres, que fora do cárcere já necessitam de cuidados específicos, nas condições da prisão elas tendem a sofrer uma marginalização maior. “Há uma invisibilidade muito grande das demandas de gênero. (…) E isso se potencializa em relação as mulheres idosas e com deficiência.” afirma a pesquisadora Beatriz Vico. 

Além de trazer questões como as condições insalubres do cárcere, o tratamento desumano e desrespeitoso com as mulheres, o debate também mostrou os mecanismos criados dentro dos órgãos judiciários e as dificuldades travadas para a garantia de direitos.

Para saber mais sobre o assunto, confira a cobertura completa do evento em vídeo e acesse: mulheresemprisao.org.br

Esse encontro é parte de um Ciclo de Debates cujo objetivo é aprofundar os principais resultados do relatório #MulhereSemPrisao, produzido pelo programa Justiça Sem Muros, do ITTC, durante os dois últimos anos. O próximo evento será no dia 06 de junho sobre as possibilidades e limites das alternativas para combater o encarceramento de mulheres.