Notícias

Detentos cearenses divulgam vídeo pedindo melhorias no sistema penitenciário

mar 27, 2015 ittc

Os internos citam dificuldades na unidade penitenciária como a falta d’água e problemas com o tratamento das visitas. As imagens passaram a circular neste domingo.

Em um vídeo supostamente gravado dentro de uma cela da Casa de Privação Provisória CPPL IV, em Itaitinga, presos pedem melhorias no sistema carcerário. Os internos citam dificuldades na unidade penitenciária, como a falta d’água e problemas com o tratamento das visitas. As imagens passaram a circular neste domingo, 15, por meio das redes sociais.

No vídeo, os presos aparecem pedindo o apoio dos amigos que estão fora das penitenciárias para que divulguem as imagens nas redes sociais.

Em forma de protesto, eles começam a cantar uma música sobre a situação do sistema penitenciário do Ceará e relatam que, dentro da CPPL IV, as visitas não teriam um tratamento digno. Além disso, estariam sem água.

Ainda na gravação, a música comenta sobre uma série de “parceiros” dos bairros Pirambu, Bela Vista, Jardim Guanabara, Barra do Ceará e Colônia. Eles citam a existência um fuzil AK-47 na comunidade do “Alto do Bode” e de pistolas calibre .40 com pessoas citadas na música.

O Primeiro Comando da Capital (PCC), que é uma facção criminosa criada originalmente em São Paulo, também é citado na canção.

O autor da música se identifica como “Raí do Guanabara” e critica a situação da falta d’água dentro do presídio, inclusive perguntando se o diretor da CPPL IV tem um coração. Ainda no trecho, o interno faz uma rima afirmando que não são porcos.

Coletivos incendiados

Em nenhum momento do vídeo ou na letra da música os detentos citam os ataques aos ônibus em Fortaleza e Região Metropolitana. Entretanto, neste ano foram registrados sete ataques a coletivos.

E, em dois casos, foram deixados bilhetes e cartazes pedindo melhores condições para o sistema carcerário. Somente na última sexta-feira, 13, quatro coletivos foram queimados. Os casos ocorreram no Jardim Fluminense, Aracapé, Conjunto Timbó (Maracanaú) e Vicente Pinzón.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delci Teixeira, divulgou ainda na última sexta, 13, a prisão de Francinei Nobre da Silva, 42, que foi apontado como o responsável por articular os ataques, junto de dois detentos do sistema prisional. Ainda de acordo com Delci Teixeira, a prisão foi realizada pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).

Os responsáveis por executar as ordens continuam sob investigação. A SSPDS estaria em parceria com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) para chegar a uma solução em relação aos ataques comandados de dentro dos presídios. A participação do PCC também está sendo investigada.

Confira alguns trechos da música

Se liga na minha rima, presta atenção. Tô na CPPL IV com uma ruma (SIC) de ladrão. Tamo (SIC) aqui no sofrimento e não vou falar mais nada. Estão desrespeitando a visita e tá faltando água. Como é que se vive assim? Não somos porco (SIC) não, se liga aí diretor, pensa aí no coração. Tu não tem coração? (…) Estamos aqui ó meu amigo, a gente vai sofrer, mas a gente é guerreiro, vamos se levantar, logo o alvará (se referendo ao alvará de soltura) vai cantar. (…) Um alô para o PCC (Primeiro Comando da Capital) (…)

Sejus

A Secretaria da Justiça e Cidadania informou que o vídeo está sendo analisado pela Coordenadoria de Inteligência (Coint). “Constatada a veracidade das imagens, os internos passarão por procedimentos administrativos cabíveis”, completa a pasta, em nota.

Sobre o fornecimento de água, a Sejus diz que carros-pipa abasteceram a unidade durante todo o fim de semana, garantindo a água necessária aos internos.

Veja o vídeo

——–
Fonte: Jéssika Sisnando/O Povo Online