MJ divulga relatório sobre pessoas indígenas em presídios no Mato Grosso do Sul
Artigos do ITTC Blog

MJ divulga relatório sobre pessoas indígenas em presídios no Mato Grosso do Sul

nov 10, 2016 ittc

MJ divulga relatório sobre pessoas indígenas em presídios no Mato Grosso do Sul

O Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT) da Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça lançou o “Relatório de visita a unidades de privação de liberdade do Mato Grosso do Sul”. O relatório, que foi apresentado no dia 3 de novembro em audiência pública, destaca a situação de pessoas indígenas dos povos Terena e Guarani Kaiowá nos presídios do estado.

Na apresentação do relatório foram evidenciadas algumas especificidades em relação às mulheres presas no estado, como a não aplicação sistemática do Marco Legal da Primeira Infância, a utilização sistemática de algemas nos partos, a obrigatoriedade das mulheres deixarem os filhos na creche a partir dos 45 dias de idade e de determinado horário do dia, além da proibição da unidade das mulheres irem com bebês nas audiências.

Não foi feito o recorte de gênero especificamente entre pessoas indígenas, mas o alto número de encarceramento de indígenas Guarani Kaiowá e Terena foi ressaltado, assim como penas extremamente altas e a completa ausência de perícia antropológica nos processos. Além disso, em quase nenhum dos processos houve presença de intérpretes de língua indígena, sendo que para o próprio Mecanismo houve dificuldades em se comunicar com os homens indígenas na unidade.

Acesse o relatório.

Leia também:

ITTC Explica: É possível saber quantas pessoas indígenas estão sendo presas no Brasil?

ITTC Explica: Qual a importância do respeito à língua materna pela justiça criminal?