Blog Notícias

Seminário discute panorama das políticas públicas para mulheres

ago 20, 2019 ittc

Evento contou com a participação de especialistas para traçar panorama e perspectivas das políticas públicas para mulheres


No dia 07 de agosto, o Programa de Assessoramento e Garantia de Direitos do Instituto das Irmãs de Santa Cruz (IISC) promoveu o seminário intitulado “Mulheres: Políticas Públicas”, na universidade Uninove.

O seminário teve como objetivo iniciar a divulgação da cartilha sobre políticas públicas produzida pelo IISC, a qual tem grande potencial de formação e atuação na defesa e garantia de direitos como um todo.

De maneira geral, o seminário buscou traçar um panorama geral das políticas públicas para mulheres, assim como a atual conjuntura social e política no Brasil e no mundo afeta diretamente as mulheres, inclusive expondo-as a novas situações de violência como nos casos de violência doméstica e feminicídio.

O evento foi mediado pela provincial da Irmãs de Santa Cruz e também presidenta do ITTC, Michael Mary Nolan, e contou com a presença de Mariana Coimbra, educadora popular e advogada, e Keli de Oliveira, cientista social e coordenadora do Centro de Defesa e Convivência da Mulheres “Viviane Santos”. 

A presidente do ITTC iniciou o evento enfatizando a importância de atuação dos movimentos e organizações de base para que os governos a todos os níveis (municipal, estadual e federal) tornem efetivas as políticas públicas já existentes, assim como estejam engajados em criar novas políticas de acordo com as demandas da sociedade civil. 

Nesse sentido, a educadora popular Mariana Coimbra ressaltou que, além da violência em si, existem diversos outros fatores que se sobrepõem a condição da mulher em situação de vulnerabilidade, como, por exemplo, questões sobre saúde, moradia, educação, violência policial, vulnerabilidade econômica, entre outras. As falhas nos serviços públicos de proteção à mulher só tornam sua condição ainda mais complexa. 

Por fim, a cientista social Keli Oliveira apresentou um histórico sobre a construção de políticas públicas para mulheres no Brasil. Para ela, reduzir a violência contra a mulher em uma questão de segurança pública invisibiliza a complexidade da pauta. Ela completou sua fala com a seguinte reflexão: por mais que seja difícil pensar a proteção e o enfrentamento à violência contra a mulher perante o desmonte das políticas públicas e do Estado Democrático de Direito, é importante esforçar-se no sentido de construção de uma rede de enfrentamento a partir do acúmulo de discussões, da desconstrução da masculinidade tóxica e do incentivo à escuta radical, acolhida de qualidade e (re)construção da autonomia dessas mulheres.

O Instituto das Irmãs de Santa Cruz é o atual apoiador da realização do Projeto Estrangeiras do ITTC, que a mais de 17 anos luta pela garantia de direitos das mulheres migrantes em conflito com a lei.

Para mais informações sobre o Projeto Estrangeiras que é apoiado pelo Instituto das Irmãs de Santa Cruz clique aqui.